Um passo

No momento estou literalmente me sentindo com a necessidade de dar um passo. Pra frente. Sozinha.

Pode ser a ansiedade ou o carinho imenso que sinto pelas pessoas, mas mesmo com todo o espírito independente que aflora dentro de mim, por fora é como se não soubesse me equilibrar sozinha, sem uma mãozinha especial.

Hoje o dia será longo, será novo. Terei experiências que não tenho há anos e as farei sozinha. Pode parecer bobo, insignificante, mas estou me sentindo como uma criança tentando manter o equilíbrio ao andar sozinha pelas primeiras vezes, tá difícil, mas a esperança é que ao final do dia tudo se equilibre.

No começo a sensação de frio na barriga era boa, de coisa nova, uma nova coisa boa. Mas quanto mais perto chegamos de nossos desafios, mais o coração aperta e a barriga da um nó.

Independência é pré-requisito pra tudo. Não quero dizer que não possamos pedir ajuda ou nos apoiarmos um pouquinho nos outros, mas a questão é que até pra mergulhar num relacionamento você tem que estar contigo, segura, confiante. E o que é melhor para testar e aprimorar nossa auto confiança do que um pouquinho de independência?

Independência pra estarmos prontos e sentirmos novos ares. Pra encarar os velhos de cabeça erguida e mesmo pra continuar a rotina com um mínimo de estabilidade espiritual.

Entre as flores e os florais, eu sigo a vida, me equilibrando, sabendo que preciso de calma, respiração e boa energia pra seguir hoje, amanhã, esse mês e os próximos anos.

Inspirar e expirar.

34b223e06e3b792b22f61dfbf09ca7cb

15 razões para amar nossa Pheebs

Não é novidade que Phoebe Buffay é uma das personagens que mais provoca emoções nos telespectadores desde os anos 90. Entre amores e ódios é bem possível que a causa de tantos sentimentos seja simplesmente a identificação (consciente ou não) que geramos em relação a Pheebs. E é justamente essa identificação que não só a torna gente como a gente, mas também que nos conquista mais e mais a cada episódio.

Então lá vai uma listinha de  motivos para amar/ser Phoebe Buffay:

Honestidade

“Pheebs, wanna help?”

 

O dom da atuação

 

Se importa com os outros

 

Tem objetivos

tumblr_ombajs1Dbs1snhpyjo1_250

 

Sabe manter o autocontrole

tumblr_inline_mwh5ntjkSB1rc68uy.gif

 

Mas também sabe quando perdê-lo

 

Tem filosofias

 

É romântica 

 

Sabe se divertir

 

É feminista

 

É uma artista

 

Sabe seduzir

 

Está sempre preparada

giphy

 

Mas sabe que às vezes é preciso relaxar

large

 

Possui um alter ego

tumblr_ne3hyzgPcu1txr6y6o6_500

 

Pheebs é ou não é a melhor pessoa?

tumblr_mpnn21MCY81qh01r8o1_500

Meus 21 anitos!

Não há melhor jeito de encerrar março do que falando sobre a razão dele ser um mês tão queridinho!

No último dia 18 completei 21 anos, e se tem uma coisa que eu gosto nessa vida é de fazer aniversário!

Sou uma pisciana de mão cheia e não importa o quanto eu fale “esse não não vai ter festa”, quando vejo, to entuxando todo mundo aqui no quintal de casa! Esse ano não foi diferente, antes de falar um pouquinho da maravilha de completar 21 felizes anos, vou compartilhar um pouquinho de como foi essa reuniãozinha que se tornou uma das melhores que já tive!

Acabei que quis fazer alguma coisa porque meus amigos da faculdade, cada um de uma cidade, toparam vir pra minha. Juntei meus amigos de escola e os amigos que ganhei graças ao Pedro e à vida e foi uma noite de muita dança e risadas. Claro que muitos desses amigos tiveram que dormir em casa, entre colchões infláveis e sofás, a coisa mais gostosa foi ver todo mundo reunido na mesa de café da manhã batendo aquele papinho bom regado à café ❤

Não tinha tanta grana sobrando, minha mãe, boa decoradora que é, me ajudou com as arrumações e nós mesmas que acabamos fazendo muitas coisas de comidinha e afins. Ficou tudo simples e feito com carinho, como o planejado!

Processed with VSCO with c1 preset

Processed with VSCO with f2 preset

Processed with VSCO with f2 preset

Processed with VSCO with f2 preset

Processed with VSCO with f2 preset

Há uma semana tava afogando as magoas no vinho por meu aniversário ter chegado e passado tão rápido, precisa-se estudar pessoas que gostam tanto de ficar mais velhas como eu! Mas confesso que o pós-festa deu um trabalhão tão grande que rola até um certo alívio de já ter passado!

Quando eu era mais nova, ter mais de 20 anos era uma ideia quase surreal, nem me aguentava pra saber como seria a Gabriela supostamente mais madura. Dei meu primeiro passo pros 20 e poucos anos e, com imensa alegria, posso dizer que gosto do caminho que estou seguindo. Cresci imensamente em diversos termos. Valorizei mais os que me cercam, afinal, aos poucos a gente vai aprendendo a não fazer as coisas pra agradar os outros e o que gostam da gente vão ficando. Não tenho a forma física que queria e mal comecei minha viagem pelo mundo, porém, logo logo me formarei como psicóloga e dois mesezisnhos sem comer carne já se foram! Os anos passam e a gente se ajeita. Pode ser super clichê, mas o que eu aprendi e que me faz ser feliz como hoje é assumir quem eu sou, respeitar e gostar de mim. Tenho sido uma bela companheira pra mim mesma nesses últimos anos.

Ser nossa própria companhia é o que desejo para todos!

Anos 90: Rachel Green, Monica Geller e Phoebe Buffay

Não sei se já expressei meu amor por Friends o suficiente por aqui. Pra quem não sabe, vivo-amo-sou Friends e não importa o que eu esteja fazendo, a série é sempre o backgroud da minha vida!

Tenho várias razões pra explicar de onde vem tanto amor que hoje já rendeu minha primeira tatuagem, mas o envolvimento da série com os anos 90 acho que é o que ainda me mantem tão fissurada até hoje. Pensar em anos 90 significa pensar nos looks dos anos 90. Cresci vendo fotos da minha mãe com aqueles shorts xadrez de cintura alta e tênis branco e amadureci me apaixonando pelas roupas da Rachel.

tumblr_oa20zrksdM1rco2ffo1_250

Como uma pessoa que já foi muito fã de moda, arrisco dizer que Rachel influenciou (não precisamos nem mencionar o corte de cabelo né?) e ainda influencia muito nossas inspirações na hora de inventar combinações, Rachel lançou uma onda no passado que já voltou a se repetir: cintura alta, tênis branco, camisas grandes, macacões…

Vale lembrar que sou super amadora no quesito moda, o plano de hoje é trazer um gostinho de anos 90 direto de Friends pras nossas vidas!

Mas confesso que sempre que vejo esses artigos de moda me incomodo um pouco de não ter um pouquinho de Monica e Phoebe aí no meio.. Os looks da Monica são tão estilosos e da época quanto de Rachel, seja num blusão ou num vestidinho, sua combinação de olhos claros e dark hair sempre souberam nos conquistar!

Nossa queridinha Phoebe ainda terá um lugar especial no nosso blog, mas por hora vale lembrar do seu estilo hippie maravilhoso e daquele monte de anéis que eu, particularmente, acho puro estilo e tento reproduzir no meu dia-a-dia!

Espero que tenham gostado desse gostinho de moda anos 90 por aqui e que, como eu, se acabem nas primeiras temporadas de Friends

large (18)

Novos hábitos…

Hoje o dia começou com cara nova. Hoje acordei não só decidida, mas muito empolgada, com o novo desafio que inicio: deixar a carne de lado. Nunca fui super fã, quando era pequena e tínhamos bife pro almoço sempre rolava aquela chantagem pra me obrigar a comer, “enquanto você não acabar de comer, não vai pra escola” e o famoso “vai ficar fraquinha!”. Acontece que as únicas coisas que ainda me prendem à carne são os hambúrgueres, pizzas e sushis da vida, coisas que além de não poder comer o tempo todo, poderei substituir tranquilamente por outros ingredientes!

Por isso, o fato de já não me importar muito com a carne, me impulsionou a dar esse passo. Fazer isso pelos animais e pelo meio ambiente foram as razões que me ganharam de vez.

Tenho assistido a muitos documentários (que serão citados) sobre alimentação, aprendi muita coisa que jamais fiz ideia e juntei esse novo aprendizado com as lições da minha nutricionista, uma ajuda é essencial na hora de fazer uma mudança tão drástica na alimentação.

Por fim, como sempre digo, cozinhar é totalmente minha praia, e cozinhar nossas refeições é uma questão importantíssima pra uma alimentação das boas!

Daqui pra frente não serão só flores. Sei que passarei vontades, terei que aumentar muito meu consumo de plantas (o que é um certo desafio pra mim) e terei que encarar muita gente palpitando nas minhas escolhas pessoais (e não encaramos sempre?). Mas confesso que a pior parte será “ser uma visita”. Meu maior medo se encontra em ser um incômodo pras pessoas que me receberem, vão achar que precisam fazer comidas especiais pra mim e deixar de me levar a lugares específicos, quando na verdade, não será necessário.

Me tornar vegetariana foi uma escolha, que venham os novos dias (e muitas receitinhas por aqui).

large-1

Muito amor em São Paulo

Nunca entendi muito bem o que deixava as pessoas tão fascinadas por São Paulo. Tá certo que tem gente que não tem paciência, mas quem gosta dessa cidade, realmente deposita todo seu amor! Comecei ame ver como essas pessoas. Não posso explicar ao certo quando aconteceu o que me envolveu tão repentinamente na capital, mas agora sou uma spmaníaca que não vê a hora de voltar pra lá!

Há um mês passei um dos finais de semana mais incríveis da vida por lá. Fiquei na casa de meu irmão e levei Pedro comigo. A principal razão de termos ido foi pra ver o show do Guns N Roses, o primeiro show que já vi fora de minha cidade, foi uma daquelas experiências surreais, sabe? Mas um segredo que fica entre nós é que a ideia de passar um final de semana me aventurando em São Paulo me animou tanto quanto a ideia do show. Juntando os dois, cabou que foi um final de semana maravilhoso!

Fomos ao show, exploramos livrarias, comi minha primeira comida mexicana, tomamos chuva na Paulista e encerramos a noite de sábado em um lugar que eles chamam de mirante – você basicamente fica sentado numa escada atras do MASP, tomando uma cerveja e vendo o movimento da avenida de baixo.

img_8186

img_8259

img_8387

img_8301

img_8337

img_8421

img_8375

img_8366

img_8357

img_8353

img_8344

img_8348

img_8414

img_8410

img_8400

img_8549

Tumblr

Nos tempos áureos dos meus 15 anos, minha vida se baseava em Tumblr. Eu fazia parte dos muitos usuários que buscavam nele um refúgio por não ter muitos amigos na escola (foi o ano que eu briguei com uma de minhas melhores amigas). Como toda boa e manipulada adolescente, era no Tumblr que eu sonhava em ser popular como uma menina Capricho, em cantar bem como a Rachel de Glee e ter um namoradinho prestativo como… Como alguém com quem eu só sonhava mesmo, que não me deixaria sozinha como eu me sentia.

Minhas lembranças tumblerianas são boas, mas não posso me enganar e fingir que a maior parte delas é feliz, já que foi um ano tão baixo astral da minha vida.

Cinco anos depois, agora com vinte primaveras, amigos verdadeiros, um maravilhoso namorado e uma ausência de dom vocal que não mais me deixa pra baixo, eu voltei a usá-lo! Pra relembrar a má fase e me realizar por ter crescido psicologicamente, por aprender que beleza não é tudo e que verdadeiros amigos não se vão e não me deixam só.

Agora viajo no Tumblr numa boa, felizinha, vendo imagens que me encantam e ainda me fazem sonhar! Mas agora sonho com experiências e com uma profissão digna – e qual não é? – enquanto penso em pobres meninas de 15 anos que estão por aí perdidas tentando agradar aos outros sendo quem elas não são.

E fazendo o que posso para alertá-las, claro.

Mas sem climão, aqui vão umas maravilhas que encontro por lá hoje em dia..

Todas tiradas de lindos Tumblrs que eu sigo e que também se encontram no meu: True colors shining through!