Embrace

Sentir-se mal consigo mesma é uma das piores coisas que podem acontecer. Quando você está infeliz com sua imagem, de alguma maneira, isso começa a afetar todas as áreas da sua vida. Seus estudos, seus trabalhos, convívio com amigos e até família. Isso não deveria ser normal. Deixar de sair por se sentir feia ou pra não passar tentações com comidas, não ter concentração e se comparar com os outros não importa onde você esteja. Não é normal.

Queria acreditar que isso é um problema meu e apenas meu. Que pelo menos metade das pessoas que eu vejo por aqui não se sentem assim e que a causa é externa. Mas não é. Queria ver programas de tv com atrizes gordas. Queria ver atrizes gordas interpretando outro papel que não seja a gorda feia e escandalosa ou a triste gorda que quer perder peso e seria tão bonitinha se fosse mais magra. Queria me sentir mais representada. Sei que muitos que me conhecem (ou não) podem estar pensando que não há sentido em me sentir assim ou que outras pessoas têm motivos maiores para se sentirem deslocadas. Não é uma competição de quem se sente pior. A competição começou há muito tempo quando padrões se definiam e renovavam, quando escolheram um tipo pra por nas capas de revista, quando marcas fizeram suas roupas com tamanhos limitados e quando foi imposto que mulher tem que ser linda, alta, no mínimo magra, sempre de bom humor, sempre afim de satisfazer os outros – homens- e nunca, mas nunca, envelhecerem. Ah e claro, quando foi imposto que mulheres têm que odiar umas as outras, xingarem seus cabelos e sua falta ou seu excesso de bunda.

Já cansei de tanta matéria e tanto foco num assunto tão superficial. Beleza? E um único padrão de beleza? Enquanto podíamos estar falando sobre meio ambiente, cultura e igualdade social? Já me cansei de aconselhar todas as mulheres que eu conheço dizendo que elas devem se amar, que não há razões para que o contrário aconteça e depois chegar em casa e continuar a me sentir mal, a me comparar e procurar falhas pra modificar. Cansada de pessoa me falando “seu tipo físico é tão bonito você ficaria linda se perdesse uns quilinhos aqui outros ali”. Cansada de achar exemplos de pessoas que não seguem o padrão e são felizes como são e no fim descobrir que elas estão na mesma, que estão lutando contra elas mesmas também. E quando estou definida a me amar, tem sempre alguém reclamando do seu próprio corpo, me contagiando a não gostar do meu, se ela que é tão bonita não gosta do dela porque eu deveria gostar do meu? Cansei de decidir me aceitar até o momento que ponho os pés na rua e me comparo com a primeira pessoa que vejo. Ou me sentir julgada pelos primeiros olhares que nos julgam sem ao menos tentar disfarçar. Se bem que nesse caso talvez nem um disfarce salvasse.

Será que todas essas pessoas que julgam aparência se sentem completamente confiantes com a sua? Não que eu ache que ela não devam se sentir, mas deve haver um motivo pra tanta dedicação em julgar os outros, suas aparências, seus jeitos, suas opiniões. Uma mulher se sentir bem com seu corpo, seu cabelo, seu rosto, seus braços, pés e alma não deveria ser motivo pra uma reportagem tão especial, deveria ser o que vemos todos os dias. Deveria ser o que a gente incentiva todos os dias.

Seria maravilhoso se após um texto-desabafo eu acordasse me sentindo bem, me sentindo plena. Mas eu sei que amanhã vou acordar com as mesmas inseguranças, provavelmente no dia seguinte também. Porque não basta a minha iniciativa de me aceitar. É preciso mais respeito.

Se baixa autoestima é contagiosa, elevada autoestima também é. Se ame antes de amar aos outros. Admire todos em vez de julgá-los. Quero ver o impacto que um grupo de pessoas unidas, se admirando, respeitando e amando pode ter na sociedade.

Gostaria de dizer que esse texto foi inspirado no documentário Embrace, que não fez com que eu me aceitasse de uma hora pra outra, mas me mostrou o caminho ♥

Anúncios

4 comentários sobre “Embrace

  1. Faz tempo que não apareço por aqui, mas sempre que consigo já venho correndo olhar teu blog que é um dos meus favoritos que tem por aqui, pela simplicidade e jeito que você escreve Gabs, é uma prosa gostosa.

    E sobre o post, que cada vez mais as pessoas entendam que não existe um padrão pra beleza, que ser belo é sentir bem consigo mesmo, esse é o primeiro passo do caminho da beleza.

    Abraço, R ♥

    Curtido por 1 pessoa

    • Ah que lindo esse comentário! Fiquei muito feliz! Também não estou sempre por aqui mas sempre tento estar no seu 😊 além de te acompanhar no insta né! Hehe
      Sim, espero que elas entendam cada vez mais! Ia ser um mundo bem mais leve..
      Beijos!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s